quarta-feira, 18 de julho de 2012

As causas emocionais das doenças


Olá queridos leitores! Há um tempo atrás estudei juntamente com uma colega da área de Psicologia acerca das causas emocionais das doenças. Já é fato comprovado pela própria Ciência de que inúmeras doenças são causadas por desequilíbrios emocionais, e isso sempre foi algo que me intrigou muito, pois se a maioria das doenças tem fundo emocional, somente o tratamento para o físico da pessoa não resolverá o problema eficazmente, tão certo disso que os próprios médicos falam que o paciente que encara a luta contra a doença  com mais garra e se dedica mais para ficar bem consigo mesmo e com os outros, ou seja, além de colaborar bem com o tratamento ainda pensa positivo, acredita na sua recuperação e enfrenta a realidade de frente entendendo o por que daquilo, tem chances muito maiores de se recuperarem bem, existem relatos inclusive de pacientes com doenças terminais, que viveram muito além da média estipulada pela equipe médica justamente por manterem um padrão emocional equilibrado diante das circunstâncias adversas. Mas e aqueles que não conseguem sozinhos terem este tipo de atitude consigo mesmos? A realidade é que a maioria dos profissionais não é preparada para desenvolver este tipo de cuidado, a Ciência é muito boa, mas ao mesmo tempo muito fragmentada, busca-se o conhecimento acerca do corpo humano, porém o conhecimento do ser humano ainda é pouco explorado, pouco estudado, pouco conhecido. 
Diante disso, elaboramos um estudo depois de algumas pesquisas realizadas na internet, e através de vivências próprias e de familiares próximos, podemos observar sim, que as informações tem fundamentos verdadeiros e que tratar de uma doença requer muito mais que recursos físicos, tecnológicos e medicamentos convencionais, requerer um cuidado mais amplo para a pessoa do ser humano que está ali, sofrendo, buscar entender o seu contexto de vida, sua história, seus hábitos e comportamentos, vivências. Lembro-me de um relato de uma professora minha da faculdade em um dos estágios que ela acompanhava os alunos no Hospital, certa vez havia lá, na unidade de oncologia, um paciente terminal, já muito debilitado, porém, ele não morria, era muito sofrimento, muita dor, e depois de algumas conversas com familiares e acompanhantes, os alunos e a professora descobriram que ele tinha tido um desentendimento com um parente próximo no passado, havia ali muita mágoa, ressentimento, e isso o estava corroendo por dentro, tão real que era o estado em que se encontrava, muita tristeza, raiva, decepção, e sei que no fim, eles fizeram um trabalho muito muito humano com aquele paciente, cantavam, cuidavam de suas feridas, e conseguiram achar a pessoa tal que tinha o problema lá e houve um conserto entre eles, houve um momento de perdão, de liberação daquela vida, então o homem morreu, sereno. Creio que entender as causas emocionais das doenças vai muito além da cura do físico, é ficar com o coração leve, ainda que não se tenha mais tempo para mostrar isso para as outras pessoas. É algo pessoal, importa para a pessoa que a vive. Mas é certo que com certeza, faz bem para muitas pessoas, que depois de alcançarem a cura, passam a perceber o mundo a sua volta com muito mais sabedoria, procura se cuidar mais, entender melhor o sentido da vida, conviver melhor com as pessoas a sua volta, viver com mais qualidade de vida, nesse sentido a doença vem até criar um sentido positivo na vida daquela pessoa, por que ela passa a entender melhor a vida e a si mesmo, passa a viver com mais amor, ser mais livre, viver com uma disposição e motivação diferentes de antes, causa uma mudança positiva, mas isso, para aqueles que estão abertos a entender esses propósitos em suas vidas.
A seguir vejamos o estudo sobre a causa oculta das doenças, existem vários livros que abordam sobre este tema tais como esses dois:




Por trás de uma doença ou acidente sempre existe um pensamento ou crença negativa. Todos nós criamos uma realidade em nosso mundo mental, que se materializa em nosso corpo ou realidade concreta. Se você acha que a causa de seus problemas está na crise econômica, na frente fria, no trânsito, na violência, no chefe, no marido ou na esposa...

Saiba que você pode estar enganado. A principal causa dos nossos maiores problemas e infortúnios estão dentro de nós mesmos: nos nossos pensamentos e crenças. Essa é a opinião de Louise Hay, que é uma das maiores pensadoras americanas da Nova Era e autora do livro "Você Pode Curar Sua Vida". Só no Brasil esse livro vendeu mais de um milhão de exemplares e ajudou a modificar a consciência de muita gente. Pessoas que, conduzidas por padrões mentais negativos, deixaram-se levar pelas doenças e sentimentos nocivos. Louise Hay aponta a crítica, o ressentimento e principalmente a falta de amor próprio como os grandes causadores de enfermidades e toda a sorte de problemas em nossa vida.

Criamos as doenças em nossa cabeça e o corpo funciona apenas como um reflexo dos pensamentos, crenças e sentimentos, ou seja, por trás de uma doença existe sempre uma crença incorreta:

"não sou bom o bastante", "não vou conseguir",
"sou culpado e portanto não mereço ser feliz",
"nada prá mim dá certo", "todos me perseguem" e por aí vai, a lista é interminável.

Se você não acredita na teoria de Louise Hay, saiba que ela se curou de um câncer fazendo afirmações positivas, tratamentos alternativos e mudando sua forma de encarar a vida. A seguir você vai ficar conhecendo o significado das principais partes do nosso corpo e identificar os padrões mentais causadores de doenças. Mas isso não dispensa de forma nenhuma o tratamento médico convencional. O ideal seria escolher um médico de sua confiança e, paralelamente ao tratamento, fazer uma análise profunda da forma como você vê e se comporta diante da vida. Ao resgatar sua auto-estima e adotar pensamentos positivos e otimistas, você estará criando condições para que seu organismo reaja de forma mais rápida e favorável ao tratamento. Além de ajudar na recuperação mais rápida, você estará prevenindo o aparecimento de doenças futuras e construindo uma vida mais alegre e próspera.

 Cada Dor Tem Uma História.
Doenças

Causas
(Pensamentos - Padrões negativos)

Cura
(Pensamentos - Padrões positivos)

Há algum tempo que pesquiso sobre o assunto. Acredito que muitas das doenças tenham sua origem nos sentimentos, principalmente nas amarguras, nos medos, nos traumas... Enfim, muito do que sofremos no físico, de certa forma é porque já estamos sofrendo na alma. O corpo é o espelho da alma. Os médicos, em geral, cuidam do corpo e por isso muitas doenças são crônicas. Tenta-se curar o efeito e não a causa. Eu mesma já sofri muito com dores, especialmente nos ombros, que chegaram mesmo a travar, ficaram completamente imobilizados. Nem preciso dizer que anos de tratamentos médicos e remédios dos mais variados tipos não surtiram efeito. Há quem diga que até mesmo um pequeno resfriado é causado por nós mesmos, a ciência já concorda que o câncer é fruto de nosso emocional, que dependendo de qual parte do corpo a doença se manifesta estará relacionada a determinada mágoa que carregamos durante a vida... Acreditar que as doenças são psicossomáticas talvez seja um pouco difícil de aceitar, mas anotei algumas doenças relacionadas com padrões negativos, se for coincidência ou não caberá a cada um saber da sua própria realidade. Um exemplo: Problemas no músculo do pescoço: Dor no pescoço simboliza a inflexibilidade de seus pensamentos e a dificuldade de relaxar em relação às cobranças alheias e mesmo à auto-cobrança. A pessoa que não quer deixar de ter opiniões rígidas e recusa-se duramente a mudar seus hábitos, vai ganhar um pescoço duro, igual à sua cabeça. Pessoas perfeccionistas normalmente têm muitos torcicolos. Se você estiver com dor no pescoço ou torcicolo, pare e pense um pouco. Analise seus últimos atos ou pensamentos contra algo ou alguém. Lembre-se de algum episódio durante o seu dia de ontem ou anteontem. Será que você não está sendo teimoso com alguém ou com alguma idéia fixa? Será que você não está sendo insistente demais em querer que determinada pessoa pare de agir daquele jeito que tanto desagrada você? Sempre haverá uma resposta, mas se você não souber saudavelmente voltar atrás e desistir de alguns aspectos negativos da sua conduta, seu pescoço continuará doendo e mostrando que você ainda não consegue olhar para o outro lado da questão. E literalmente, você não conseguirá olhar para o lado, a não ser que gire o corpo todo.Com os exemplos abaixo, você pode ver como o consciente reage por não saber ou não ter se preocupado em aprender a linguagem do corpo. Enquanto não tomarmos consciência daquilo que acontece com nosso corpo, estaremos tentando eternamente achar resposta para nossos problemas, percorrendo o caminho oposto ao da verdade.

Na lista a seguir você confere o significado de cada enfermidade. Veja se o significado vale para você. Se não, sente-se em silêncio, concentre-se e pergunte a si mesmo: “Quais seriam os pensamentos que criaram isso em mim?” Alguns significados até que são fáceis de serem detectados, outros estão em níveis tão profundos de nossa psique que se torna necessária uma ajuda externa. Uma vez identificadas as crenças incorretas começa mais uma etapa: a superação das carências e medos, fortalecimento do eu e a busca de uma nova filosofia de vida, mais positiva, alegre e confiante. 

Acidentes: Incapacidade de defender-se. Rebelião contra a autoridade. Crença na violência. Raiva, frustração e rebelião. Rebelião contra autoridade. Crença em violência, raiva.
Acne ou espinhas: Você pode estar passando por um processo de baixa-estima. Procure harmonizar-se mais. Faça uma limpeza, não somente de pele, mas de pensamentos. Não se aceitar; desamor de si.
Abscessos: A pessoa se sente ferida: menosprezo, vingança.
Adenóides: Atritos familiares, discussões. Criança se sente mal querida.
Alcoolismo: Sentimentos de futilidade, inadequação, culpa, auto-rejeição (sentimento de inferioridade).
Alergias: Talvez você não confie mais na força que possui. Pode estar com dificuldades de lidar com o meio em que vive. Acredite na vida. O mundo não está contra você. Negação do próprio poder. Está defendendo-se de quê? Aparecem naqueles que estão sempre nervosos e irritados com as atitudes das outras pessoas com quem convivem. Se você tem alergias procure ser mais calmo e compreensivo com aqueles que o rodeiam. A quem você é alérgico? Falso ego e sensibilidade.
Anemia: Renove o seu interesse pela vida. Nestes últimos tempos, talvez você tenha desistido de tudo, acreditando que não consegue. Você é uma pessoa que praticamente não tem nenhuma confiança em si mesmo. Falta de alegria, não é bom o bastante, hesitante, com medo da vida. Falta de prazer; desinteresse da vida.
Ansiedade: Sua preocupação é um reflexo de sua falta de confiança em Deus. Sem confiança no fluxo e no processo da vida. Reavalie sua postura frente a isso.
Aparelho Respiratório: Pessoas que estão sempre desesperadas, sempre correndo e que gostam de fazer tudo ao mesmo tempo. O resultado disso é que, muitas vezes, elas não terminam nenhum de seus afazeres, ou não fazem nada direito.
Apendicite: Isto revela que está sendo muito severo com os outros ou consigo mesmo. Aprenda a perdoar. Medo da vida; bloqueio do fluxo das sensações.
Arteriosclerose: Resistência, tensão. Estreiteza mental. Recusa em ver o bem. Resistência; tensão; abertura mental estreita.
Articulações: Representam as mudanças de direção na vida e a facilidade desses movimentos.
Artrite: Sentindo-se sem amor, crítica e ressentimento. Perfeccionismo. Pessoa muito crítica com as outras pessoas que a rodeiam, sejam elas amigos, familiares, companheiros de trabalho, etc... Você também é uma pessoa insistente, talvez levando essa insistência longe demais. Às vezes é bom deixar de lado, desistir de alguma situação difícil, caso não esteja recebendo o apoio de que necessita. Persistir em algo muito complicado, sem ajuda de ninguém, pode lhe trazer sérios problemas com os ossos de seu corpo ou então uma artrite. Amargura, ressentimento, crítica, sentimentos de desamor.
Asma: Talvez o excesso de atividades estejam causando medo e tensão. Você é livre para mudar o curso de sua vida quando quiser. Complexo de culpa. Amor sufocante. Incapacidade de respirar por si, sentindo-se contido. Choro reprimido. Super sensibilidade; amor sufocado; supressão do choro, sentimentos sufocados.
Ataques, golpes, congestão: Pensamentos negativos, quem não é feliz. Rejeição da vida; auto-violência, resistência extrema.
Bexiga: Segurando a dor para si mesmo. Ansiedade; resistência contra novas idéias.
Boca (problemas): Incapacidade de engolir idéias; fixação de opiniões e mente fechada.
Braços: Emoções antigas.
Bronquite: Aprenda a relaxar mais. Está muito estressado e inquieto. Ambiente familiar inflamado.
Bulimia: Ódio de si mesmo, achando não ser bom o suficiente.
Bursite: Raiva reprimida, vontade de agredir alguém.
Câncer, Cistos: Existe em você uma mágoa profunda que está destruindo seu ego. Mágoa profunda, ressentimento antigo, grande segredo ou pesar comendo o eu. Carregando ódios. Profundos segredos ou aflições corroendo o Eu; retenção longa dos ressentimentos; ferimentos profundos.
Cisto: Crescimento falso; fomentação de choques e machucados emocionais.
Câimbras: Tensão; segurar-se; oprimir-se.
Catarata: Futuro pouco claro; inabilidade de ver a frente.
Colesterol: Obstruindo os canais da alegria. Medo de aceitar a alegria. Entupimento dos canais do prazer; medo de aceitar o prazer.
Compulsão Alimentar: Aprenda a se aceitar mais. Pare de se culpar. Seu medo de ser criticado pode destruir você.
Colite: Pais superexcitados; opressão, menosprezo; necessidade de afeto.
Contensão, (machucaduras, esgotamento): Pequenos impactos da vida.
Celulite: Preso a sofrimentos da primeira infância. Agarrando-se aos trancos e barrancos do passado. Dificuldade em avançar. Medo de escolher a própria direção.
Cabeça: O que nós mostramos ao mundo.
Coluna: Geralmente essas pessoas gostam de fazer tudo sozinhas e depois, acabam sempre reclamando que ninguém dá uma mãozinha.
Coceira: Desejos insatisfeitos, remorso; punição e culpa.
Corcunda: Raiva atrás de você, ressentimento conservado.
Ciático: Medo do dinheiro e do futuro.
Coração: Pessoas que não vivem do amor e da felicidade. Problemas emocionais sérios longamente suportados; falta do prazer, rejeição da vida. Crença nas pressões e no esforço.
Crescimento: Nutrir ferimentos emocionais, falso senso de valores e orgulho.
Dor de Cabeça: Você está com maus hábitos mentais, medo ou ressentimento.
Doenças venéreas (doenças sexualmente transmissíveis): Culpa sexual; crença de que os órgãos genitais são pecaminosos e sujos; necessidade de punição (devido à promiscuidade sexual, pecados relacionados ao sexo fora da aliança abençoada do casamento e dos princípios de Deus para o casamento)
Dedos: Ego, raiva, medo, preocupação, perda, pretensão. Super exagerar os detalhes da vida (unhas- super analisar).
Dentes (cáries dentárias ou gengivites): Talvez quase ninguém saiba, mas os dentes representam a família. Se você é esteio de sua família, a pessoa a quem cabe tomar todas as decisões, arcando com todas as responsabilidades e conseqüências,  é muito propensa a ter problemas com seus dentes, ou a desenvolver uma gengivite. Indecisão duradoura. Incapacidade de analisar idéias e tomar decisões. Sustentar longas indecisões; incapacidade de derrubar idéias por análise ou decisão.
Defeitos de nascença: Negação da vida, você pediu para vir assim.
Deslocamento de disco: Indecisão; não se sentir emocionalmente amparado pelos outros.
Desmaios: Medo; não poder conviver ou enfrentar; apagar-se de tudo.
Dor: Culpa. Medo de ser punido. Congestão, bloqueio; crença em barreiras; punição.
Dor de Cabeça: Tensão, revolta, contrariedades emocionais. Sentimentos feridos.
Dor de ouvido: Raiva; não querer ouvir.
Desvios de Coluna: Incapacidade de fluir com o apoio da vida. Não se auto-sustenta.
Derrame: Desistir. Prefere morrer a mudar. Resistência. Rejeita a vida.
Diabetes: Tristeza profunda. Amargura. Grande necessidade de controlar. Profundo sentimento de mágoa; falta de açúcar na vida.
Doenças crônicas: Recusa em mudar, medo do futuro. Insegurança.
Enfisema: Você teme a vida e fica ansioso frente a ela.
Edema: O que ou quem não está deixando você sair?
Eczema: Supersensibilidade, individualidade machucada, personalidade ferida.
Enxaqueca: Sua dor é sinal de sua resistência a pressões que anda sofrendo. Procure relaxar e resolver um conflito de cada vez. Medos sexuais, resistência ao fluxo da vida ou desagrado por ser impelido por alguém. Resistência ao fluir da vida; Desperdícios emocionais.
Enjôo de carro: Medo-dependência, sentimento de ser pego em armadilhas.
Enjôo do mar: Medo; medo da morte.
Enlouquecer: Reter amor e consideração.
Envelhecer: Crença social; velhos pensamentos.
Estômago (problemas digestivos): Dificuldade de assumir novas idéias e novas experiências. Se você anda comendo muito, talvez seja a única forma que esteja encontrando para estagnar ou conter seus impulsos de criação. Ou então,  pode ainda significar que esteja totalmente  insatisfeito com sua vida sexual. Incapacidade de assimilar idéias. Medo de novas idéias.
Esclerose múltipla: Dureza mental, coração endurecido, vontade de ferro; inflexibilidade.
Espinhas: Crença na feiúra culpa ódio de si.
Epilepsia: Rejeição da vida; sensação de perseguição; violência contra si.
Excesso de peso: Insegurança; auto-rejeição; procura de amor. Medo de perda, sufocar sentimentos.
Entorpecimento: Reter amor e consideração.
Face (doenças): Representa individualidade, reconhecimento.
Fadiga: Resistência, aborrecimento; falta de amor pelo que faz.
Febre: Queimar-se com alguém ou algo; raiva.
Febre do Feno: Congestão emocional; confusão nas crenças; medo do moralismo.
Fígado: Pessoa que acumula o sentimento de raiva dentro de si. Procure liberar sua raiva e não guarde rancor de ninguém. Quanto mais raiva guardar, pior será para você.
Frigidez: Medo; culpa sexual.
Garganta/ Amigdalite: Medo de mudanças, dificuldade em falar e frustração. Quando você tiver algum distúrbio nesta região de seu corpo, não pense duas vezes antes de liberar toda sua criatividade, para assim ampliar a proteção de sua vida. Fale, exponha suas idéias, mesmo correndo o risco de não serem aceitas. Criatividade sufocada, raiva engolida, incapacidade de expressão. Emoções reprimidas e medo; raiva reprimida, ferimentos emocionais engolidos.
Gagueira: Insegurança; falta de auto-expressão. Você fica inseguro com a avaliação dos outros.
Gastrite: Este tipo de sintoma quase sempre se manifesta em pessoas que guardam para si os problemas, são, maioria das vezes, pessoas introvertidas e que demonstram uma falsa calma e tranqüilidade. Incerteza prolongada. Sensação de condenação.
Genitais: Rejeição sexual.
Gengivas (problemas): Inabilidade de levar avante as decisões uma vez que elas sejam tomadas. 
Gordura localizada: Este tipo de gordura, principalmente quando localizada nas coxas, significa que, quando era criança, você não recebeu aquele carinho tão especial e necessário do colo de sua mãe que com o calor de seu corpo transmitira o amor e a segurança que precisava. Inconscientemente, esta carência está registrada em seu íntimo, fazendo-o desenvolver algum tipo de gordura localizada.
Gordura: Proteção e supersensibilidade.
Gota: Impaciência, raiva, dominação.
Gripe: Abalo forte no sistema imunológico causado por choque emocional. Medo, tristeza ou inquietação. Você é influenciável demais. Aprenda a valorizar o lado bom das coisas. Respostas a negatividade e crença geral; medo, crença em estatísticas.
Gastrite (gases): Reter idéias indigestas; sufocar o ar por medo.
Glândulas (problemas): Desequilíbrio; falta de ordem; distribuição insuficiente.
Glaucoma: Pressão emocional por sustentar por longo tempo sentimentos feridos.
Herpes: Aceite mais a própria sexualidade. Vença os sentimentos de culpa e vergonha pelos próprios genitais. Prolongada suspensão nervosa.
Hemorróidas: Carga, pressão, tensão, medo de deixar acontecer.
Hepatite: Medo, raiva, ser odiado. O fígado é o local da raiva e emoções primitivas.
Hipertensão: Problemas emocionais duradouros não resolvidos.
Hérnia: Carga, resistência mental, autopunição; raiva; expressões criativas incorretas.
Hipoglicemia: Desequilíbrio no sistema.
Infarto: Espremendo toda a alegria do coração em favor do dinheiro, posição e poder.
Inchaços (verrugas): Auto-rejeição, medo, falta de amor.
Impotência: Você está muito tenso. Aprenda que está no comando de sua própria vida. Confie. Ultrapasse as pressões sexuais. Pressão sexual, tensão, culpa; crenças sociais; rancor contra um antigo parceiro.
Indigestão: Medo, ansiedade, pavor.
Insônia: Com medo ou com culpa quem pode relaxar? Ame, perdoe a você mesmo, tenha mais fé na vida. Medo, não confia no processo da vida, Culpa. Tensão, culpa, medo.
Infecções: Irritação, raiva, chateação.
Insanidade: Escapismo, recolhimento; violenta separação da vida. Ressentimentos familiares.
Icterícia: Prejuízo, crenças descoloridas.
Joelho: Inflexibilidade, ego, medo de mudanças, há um excesso de orgulho.
Labirintite: Medo, medo de não estar no controle.
Laringite: Medo de verbalizar opiniões; raiva. Ressentimento da autoridade.
Mãos: Pão duro (não gostam de gastar dinheiro). A habilidade de segurar e deixar as idéias escaparem; medo de novas idéias
Mau hálito: Atitudes podres, pensamentos estúpidos.
Menopausa (problemas): Medo de não ser mais desejada, não ser boa o bastante. Medo de não ser mais querido, auto-rejeição. Modo de envelhecimento.
Menstruação (problemas): Rejeição da feminilidade e dos órgãos sexuais, culpa.
Miopia: O futuro não precisa ser tão nebuloso quanto você pensa.
Nervos e nervosismo: Comunicação, luta, pressa; medo, ansiedade. Pensamentos confusos.
Obesidade: Sua falta de auto-estima provocou um comodismo excessivo.
Orelhas: Dificuldade de aceitar o que lhe é dito.
Olhos (problemas): Não gostar do que vê em sua vida. Medo do futuro; não ver a verdade.
Ombros: Suportar carga, excesso de carga.
Ossos (problemas): Rebelião contra a autoridade (os ossos são a estrutura do universo).
Paralisia: Medo, escapismo, resistência, choque.
Pele: Pessoas que possuem poder sobre você. Sentir-se ameaçado na individualidade; falta de segurança, impaciência; assadura; maneira de ganhar atenção.
Pernas: Medo de enfrentar as coisas novas do dia a dia. Medo do futuro (as pernas carregam você para frente).
Pés: Dificuldade em compreender a si próprio. Suas opiniões quase nunca são escutadas ou
respeitadas pelas pessoas mais próximas. Medo do futuro.
Pescoço: Pessoas muito teimosas e inflexíveis. Inflexibilidade, recusa em ver outros lados da questão; teimosia.
Prisão de Ventre: Você está muito ligado a antigas idéias. Recusando-se a soltar velhas idéias. Preso no passado.
Problemas na Coluna: Vença sua dificuldade em criar harmonia com a vida.
Problemas no Estômago: Com medo, apreensão e nervosismo, sua capacidade em "digerir" as coisas da vida fica prejudicada.
Pressão sangüínea: Alta: manter por longo tempo problemas insolúveis; Baixa: depressão, mágoa, derrotismo, raiva.
Prisão de ventre (intestinos): Recusa de relaxar sobre velhas idéias; mesquinhez.
Pneumonia: Desespero; cansaço da vida, preocupações emocionais; distúrbios internos.
Próstata (problemas): Desistência, derrotismo sensualidade excessiva com sentimento de culpa; crença na velhice.
Psoríase (pele): Insegurança emocional.
Pulmões: Medo de receber e dar-se à vida.
Queimaduras: Raiva; queimar-se com os outros.
Quadris (problemas): Medo de ir avante em decisões importantes.
Raquitismo: Desequilíbrio emocional; falta de amor e segurança.
Retenção de Líquidos: A água representa intuição. Se você tem tendência a reter líquidos em seu organismo, deve ser uma pessoa de intuição muito forte. Não tenha medo e libere suas manifestações intuitivas. O que é que você tem medo de perder?
Resfriados: Confusão, desordem, pequenos machucados; família e crenças estereotipadas.
Rins: É exatamente na região supra-renal que as mágoas se acumulam, diminuindo muito a proteção dessa região. Não é por acaso que, em uma situação de separação, por exemplo, que geralmente traz consigo muita mágoa, tristeza e dor, os envolvidos acabam desenvolvendo alguma coisa relacionada a este órgão, como é o caso de um cálculo renal. Crítica, sensibilidade, desapontamento.
Reumatismo: Sentindo-se vítima, ressentido, amargura crônica, falta de amor. Existe muita amargura ou ressentimento em seu coração. Liberte-se do passado. Relaxe e não culpe a vida. Falta de amor; ressentimento; amargura crônica; vingança.
Roer unhas: Separação dos pais, pedaço de si que se recalca.
Sangue (problemas): Falta de alegria; faltas de circulação das idéias; pensamentos estagnados.
Sinusite: Irritação com alguém bem próximo. Presença de pessoa que o irritam.
Surdez: O que você não quer escutar? Rejeição, teimosia, isolamento.
Tórax (cisto): Super dimensão de atitudes e propósitos na vida. Super proteção.
Tosse: Nervosismo, amolação, crítica.
Torcicolo: Teimosia inflexível.
Tuberculose: Definhando por causa do egoísmo, pessoa possessiva, com pensamentos cruéis e vontade de vingança. Egoísmo; possessão; crueldade.
Tumor: Feridas antigas, tormento, não se permite a cura. Crescimento falso; ferimentos e choques emocionais.
Tumor no cérebro: Crenças incorretas computadas; teimosia; recusa em mudar os velhos padrões.
TPM (Tensão Pré-Menstrual): Você pode estar rejeitando a própria feminilidade ou dando muita força para os acontecimentos externos.
Úlceras: Algo o consome por dentro, medo de não ser bom o bastante. Medo de não ser bom o suficiente. Sua constante ansiedade criou hábitos de medo. Algo se corrói em você; ansiedade, medo, tensão. Crença em pressões. Está deixando algo corroê-lo por dentro.
Urinar na cama: Medo dos pais (normalmente do pai).
Urticária: Pequenos medos escondidos; exagero de pequenos problemas.
Vagina: Machucada emocionalmente pelo parceiro.
Vaginite: Culpa sexual; sentimento de perda de alguém ou algo amado.
Varizes: Geralmente são aquelas pessoas que não aceitam as condições que lhes são impostas, querendo que tudo ocorra sempre ao seu jeito. Parado numa situação que odeia, sentindo-se sobrecarregado e com excesso de trabalho, desencorajado. Está preocupado demais no trabalho. Sente dificuldade em manter o seu status. Negatividade, resistência; remoer emoções; sustentar um trabalho que você odeia; circulação entravada, atulhada de idéias; desencorajamento.
Vesícula (pedras na): Amargura; pensamentos dolorosos que você não encontra meios de evitar.


Frases do Dr. Dráuzio Varela que tem a ver com esse texto

Se não quiser adoecer - "Fale de seus sentimentos"
Se não quiser adoecer - "Tome decisão"
Se não quiser adoecer - "Busque soluções"
Se não quiser adoecer - "Não viva de aparências
Se não quiser adoecer - "Aceite-se"
Se não quiser adoecer - "Confie"
Se não quiser adoecer - "Não viva Sempre triste!"

Doença - se há doença é porque algum aspecto da vida não está fluindo adequadamente. Ela é manifestação de conflitos interiores. Antes da somatização surgem manifestações emocionais como angústia, depressão, medo etc. Assim como criamos as doenças, podemos destruí-las. A cura é uma combinação do tratamento físico com o reposicionamento interior. 


"Todo problema de frustração que for enfrentado com realismo e tratado de um modo organizado aumenta a força da personalidade. Todo fracasso com o qual se aprendeu uma lição, proporciona tanto uma experiência como um recurso que ampliam nossa capacidade de enfrentar novos problemas". (Dr. John Donnelly)

“A nossa saúde é um reflexo das nossas crenças e pensamentos. Quando descobrimos o padrão mental que está por detrás de cada doença, temos a oportunidade de modificá-lo e de nos curar. Nosso corpo está sempre falando conosco. Ele é o nosso professor, que nos avisa quando insistimos num comportamento que nos faz mal.” (Dr. John Donnelly).

Referências da Internet:

Um comentário:

  1. Obrigada esta leitura nn veio por acaso tenho certeza q houve uma conexao do meu espirito no intuito de me ajudar.Vida vc eh perfeita!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...